Por que diabos Malta?

Essa é segunda pergunta que todo mundo me faz. Bom, estudar inglês nos EUA nunca foi meu sonho. Europa, sim. Mas Inglaterra apesar de ter muitos shows e festivais de indie rock que eu amo, também não era a escolha que eu mais queria, afinal eu amo o sol, calor e queria fugir de uma cidade como São Paulo. Irlanda chuvosa demais. Escócia nem passou pela minha cabeça. Para aprender inglês e curtir uma praia me restava Austrália, então, Europa estava fora de cogitação, certo? Errado! Foi aí que acessei um site dessas agências de intercâmbio e dei de cara com uma foto de um lugar lindo, a chamada para o curso dizia algo assim: “Aprenda inglês na Europa num lugar que tem 300 dias de sol”. Eu pensei, nossa que lugar é esse, entrei no link e me apaixonei.

Não era pra menos, né?! Uma ilha paradisíaca no Mediterrâneo, que pertence a União Européia e ainda tem 7 mil anos de história… Foi então que decidi: “É pra lá que eu vou!”

Mellieha Bay
Mellieha Bay

4 respostas para “Por que diabos Malta?”

  1. Pra mim foi a mesma coisa, eu estava quase me decidindo pela australia quando descobri malta no google. Digitei no google: lugares que falam inglês, e malta apareceu! me apaixonei de cara! minha experiência por lá foi maravilhosa, sinto MUITAS saudades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *